5 ANOS DO TERREMOTO

5 ANOS DO TERREMOTO

Papa indica pilares fundamentais para reconstrução do Haiti

Aos participantes de conferência sobre o Haiti, Pontífice pediu comunhão nos trabalhos de reconstrução do país; população ainda sofre consequências do terremoto de 2010

Jéssica Marçal
Da Redação

Cinco anos após o terremoto que causou destruições e mortes, ainda há muito a ser feito no Haiti, com um trabalho conjunto focado na pessoa humana. Esse foi o tom do discurso do Papa Francisco aos participantes de uma conferência sobre o país, realizada neste sábado, 10, no Vaticano. A pedido do Santo Padre, o evento foi organizado para continuar dando atenção ao Haiti, que ainda sofre com as consequências da catástrofe de 2010.

Francisco agradeceu a todos os que, de alguma forma, ajudaram o povo haitiano após a tragédia de cinco anos atrás. Tanto em relação ao que já foi feito quanto ao que ainda se pode fazer, ele destacou três pilares fundamentais: a pessoa humana, a comunhão eclesial e a Igreja local.

“Não há verdadeira reconstrução de um país sem reconstruir a pessoa na sua plenitude”, disse o Papa, defendendo que os haitianos recebam a ajuda necessária tanto do ponto de vista material quanto espiritual, tendo em vista que a ajuda humanitária e a ajuda pastoral não são concorrentes, mas complementares.

Após a tragédia, o Haiti pôde constatar a cooperação de muitas instituições eclesiais e de muitos fiéis que contribuíram individualmente. Mas o Papa destacou que a caridade é ainda mais verdadeira e eficaz se vivida na comunhão.

“A comunhão testemunha que a caridade não é só ajudar o outro, mas é uma dimensão que permeia toda a vida e rompe aquelas barreiras de individualismo que nos impedem de nos encontrarmos. A caridade é a vida íntima na Igreja e se manifesta na comunhão eclesial”, afirmou o Papa, convidando todos a reforçarem as metodologias que permitem o trabalho conjunto.

O Santo Padre ressaltou ainda a importância da Igreja local, já que é nela que a experiência cristã se faz tangível. Ele encorajou o trabalho de bispos, padres e agentes pastorais no Haiti para que suscitem nos fiéis um renovado empenho na formação cristã e na evangelização alegre e frutífera.

A conferência sobre o Haiti foi promovida pelo Pontifício Conselho Cor Unum e pela Pontifícia Comissão para a América Latina.

No terremoto na capital Porto Príncipe, em janeiro de 2010, foram cerca de 230 mil mortos, além da destruição de grande parte das obras de infraestrutura, casas e hospitais.

Fonte: http://papa.cancaonova.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.