No Angelus, Papa reflete sobre a misericórdia divina

No Angelus, Papa reflete sobre a misericórdia divina

Por: Jéssica Marçal Da Redação Neste domingo, 9, o Papa Francisco reuniu-se com os fiéis presentes na Praça São Pedro para rezar a oração mariana do Angelus. Em suas reflexões antes do início da oração, o Santo Padre falou da misericórdia de Deus para com a humanidade. Acesse Na Íntegra – Angelus com o Papa Francisco 09/06/2013 Francisco lembrou que este mês de junho é dedicado ao Sagrado Coração de Jesus, a máxima expressão da misericórdia divina.

Por:

Jéssica Marçal Da Redação
Neste domingo, 9, o Papa Francisco reuniu-se com os fiéis presentes na Praça São Pedro para rezar a oração mariana do Angelus. Em suas reflexões antes do início da oração, o Santo Padre falou da misericórdia de Deus para com a humanidade.
Acesse
Francisco lembrou que este mês de junho é dedicado ao Sagrado Coração de Jesus, a máxima expressão da misericórdia divina. E esta misericórdia é, segundo o Papa, uma força que dá vida, que levanta o ser humano.
Referindo-se ao Evangelho deste domingo (Lc 7, 11-17), Francisco falou da compaixão de Jesus para com uma viúva de Naim. O Santo Padre enfatizou que esta compaixão  é o amor de Deus pelo homem e que o fruto dessa misericórdia é a vida.
Encerrando suas reflexões, o Papa pediu à Maria sua ajuda para que o homem seja sempre manso, humilde e misericordioso com seus irmãos.

Jéssica Marçal Da Redação

Neste domingo, 9, o Papa Francisco reuniu-se com os fiéis presentes na Praça São Pedro para rezar a oração mariana do Angelus. Em suas reflexões antes do início da oração, o Santo Padre falou da misericórdia de Deus para com a humanidade.
Acesse.: Na Íntegra – Angelus com o Papa Francisco 09/06/2013
Francisco lembrou que este mês de junho é dedicado ao Sagrado Coração de Jesus, a máxima expressão da misericórdia divina. E esta misericórdia é, segundo o Papa, uma força que dá vida, que levanta o ser humano.
Referindo-se ao Evangelho deste domingo (Lc 7, 11-17), Francisco falou da compaixão de Jesus para com uma viúva de Naim. O Santo Padre enfatizou que esta compaixão  é o amor de Deus pelo homem e que o fruto dessa misericórdia é a vida.
Encerrando suas reflexões, o Papa pediu à Maria sua ajuda para que o homem seja sempre manso, humilde e misericordioso com seus irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.