Angelus do Papa Bento XVI

Angelus do Papa Bento XVI

A vitória de Cristo é nossa cura profunda, diz Papa.

A vitória de Cristo é nossa cura profunda, diz Papa.

Por: Mirticeli Medeiros Da Redação

O Papa Bento XVI fez a oração mariana do Angelus neste domingo, 12,  diante de milhares de peregrinos que encontraram-se com ele na Praça de São Pedro, apesar das baixar temperaturas.

A meditação que antecedeu a oração concentrou-se sobre o Evangelho deste domingo que está em Marcos 1, 40-45, o qual narra a cura de um leproso que pediu a Jesus sua total purificação.

“Jesus não se esquiva do contato com aquele homem, ao contrário, levado por uma íntima participação à sua condição, estende a mão e o toca – superando a proibição legal – e lhe diz: “Eu quero, sejas purificado!”, disse o Papa.

Acesse
.: NA ÍNTEGRA:  Angelus do Papa Bento XVI – 12/02/2012

O Papa continuou o discurso explicando em que consiste a real vitória de Deus, que manifesta-se na história através de intervenções miraculosas.

“Eia a vitória de Cristo, que é a nossa cura profunda e nossa ressurreição a uma vida nova!”, salientou.

O Pontífice acrescentou ainda que o gesto realizado por Jesus se relaciona diretamente com a história da salvação, na qual Deusage diretamente na vida das pessoas.

“Naquele contato entre a mão de Jesus e o leproso vem abatida toda barreira entre Deus e a impureza humana, entre o sacro e o seu oposto, não certo para negar o mal e sua força negativa, mas para demonstrar que o amor de Deus é mais forte que todo mal, também daquele mais contagioso e horrível”, enfatizou.

Um apelo pela Síria

Após a oração, o Papa citou a onda de violência que assola a Síria e pediu que todo esforço necessário seja feito para se chegar à plena paz.

“Sigo com muita apreenssão os drmáticos e crescentes episódios de violência na Síria. Nos últimos dias, estes provocaram a morte de numerosas vítimas. Recordo na oração as vítimas, entre as quais algumas crianças, os feridos e quantos sofrem as consequências de um conflito cada vez mais preocupante. Além disso, renovo um grande apelo ao fim da violência e ao derramamento de sangue. É urgente responder às legítimas aspirações dos diversos componentes da Nação, como também da comunidade internacional, preocupada com o bem comum da inteira sociedade e da Região”, pediu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.