Cardeal Zenon Grocholewski

Cardeal Zenon Grocholewski

Por: cnbb.org.br “Passados quase 50 anos do início do Concílio Vaticano II, percebemos que ainda é de grande atualidade o convite dos Padres conciliares a se reforçar a ação pastoral para incrementar as vocações sacerdotais”. Foi o que disse o prefeito da Congregação para a Educação Católica, cardeal Zenon Grocholewski, na abertura dos trabalhos do Simpósio que teve como tema “‘Eu que vos escolhi’

Por: cnbb.org.br

“Passados quase 50 anos do início do Concílio Vaticano II, percebemos que ainda é de grande atualidade o convite dos Padres conciliares a se reforçar a ação pastoral para incrementar as vocações sacerdotais”. Foi o que disse o prefeito da Congregação para a Educação Católica, cardeal Zenon Grocholewski, na abertura dos trabalhos do Simpósio que teve como tema “‘Eu que vos escolhi’. Sacerdotes para o nosso tempo”, na última quinta-feira, 3, em Roma.

O encontro, que se concluiu na sexta-feira, 4, foi promovido para celebrar os 70 anos de fundação da “Pontifícia Obra para as Vocações Sacerdotais”. Em 4 de novembro de 1941, recordou o cardeal Grocholewski, o papa Pio XII criou esta obra com o Motu proprio “Cum nobis”, com a finalidade de promover e acompanhar as vocações sacerdotais.

Em seguida, o cardeal polonês ressaltou a atualidade do tema das vocações, afirmando que “após 70 anos, todos percebemos como a intuição de Pio XII foi iluminada”. O prefeito da Congregação para a Educação Católica falou também sobre o tema da oração pelas vocações, que deriva de um preciso “mandamento de Jesus”.

“A messe é grande, mas os operários são poucos. Pedi ao Senhor da messe para que mande operários para a sua messe”, destacou.

“É, sobretudo, na época moderna que a Igreja redescobre o convite de Jesus a pedir ao Pai que mande operários para a sua messe”. Após ter recordado que “hoje, diante da crise de vocações sacerdotais no mundo secularizado”, esse convite “tornou-se ainda mais urgente”, o purpurado disse que uma vocação se realiza quando se imerge em outra vontade, a vontade de Deus, disse.

Por fim, o cardeal Grocholewski afirmou que “também em nosso tempo, no qual a voz do Senhor corre o risco de ser sufocada por tantas outras vozes, toda comunidade eclesial é chamada a promover e a cuidar das vocações ao sacerdócio e à vida consagrada”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.