Cetel analisa textos litúrgicos

Cetel analisa textos litúrgicos

Por: cnbb.org.br A Comissão Episcopal para a Tradução dos Textos Litúrgicos (Cetel), se reuniu entre os dias 15 e 17, na sede da CNBB, em Brasília, para analisar as emendas aos textos litúrgicos do Missal Romano sobre a Quaresma e o Tríduo Pascal. De acordo com o membro da Comissão e arcebispo de Ribeirão Preto (SP), dom Joviano de Lima Júnior, “foram momentos intensos de trabalho nos quais nos dedicamos à análise e estudo desse material”. Dom Joviano antecipou que os textos analisados serão votados na próxima AG de maio.

Por: cnbb.org.br

A Comissão Episcopal para a Tradução dos Textos Litúrgicos (Cetel), se reuniu entre os dias 15 e 17, na sede da CNBB, em Brasília, para analisar as emendas aos textos litúrgicos do Missal Romano sobre a Quaresma e o Tríduo Pascal. De acordo com o membro da Comissão e arcebispo de Ribeirão Preto (SP), dom Joviano de Lima Júnior, “foram momentos intensos de trabalho nos quais nos dedicamos à análise e estudo desse material”.

Dom Joviano antecipou que os textos analisados serão votados na próxima AG de maio. Até o momento já foram aprovados pela Assembleia Geral dos Bispos do Brasil as Orações Eucarísticas. Os textos do Ordinário da Missa [matéria de análise durante a reunião desta semana], os formulários das missas do Tempo Comum e Missas rituais, segundo ele, serão apresentados à AG da CNBB somente em 2012.

Após aprovação da AG os textos da Quaresma e Tríduo Pascal deverão seguir para análise e possível aprovação da Santa Sé.

Membros da Cetel

O bispo de Livramento de Nossa Senhora (BA), dom Armando Bucciol; o arcebispo de São Luis (MA), dom José Belisário da Silva; o arcebispo de Belém (PA), dom José Alberto Taveira; e o arcebispo de Ribeirão Preto (SP), dom Joviano de Lima Júnior. A Comissão conta com a assessoria do assessor da Comissão de Liturgia da CNBB, padre Hernaldo Pinto Farias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.